Controlo Ótimo Aplicado a um Modelo de Doença Autoimnune

online | | 14:30

Carolina Ribeiro

CMAT, Universidade do Minho

Neste seminário apresentamos um Problema de Controlo Ótimo (OCP) para um modelo de doença autoimune com imunoterapia. A dinâmica do sistema descreve o resultado da interação entre as células apresentadoras de auto-antigénio (APC), células T auto reativas (T cells), células supressoras (Treg and Tkiller), citocinas Interleucina-2 (IL-2) e a variável de controlo (dose extra de citocinas IL-2). Para desenvolver o protocolo ótimo de tratamento que minimize o número de células T auto-reativas e a toxicidade causada pela administração de uma dose extra de IL-2, em um horizonte de tempo fixo, é definido uma funcional linear na variável de controlo (do tipo $L^1$). A existência e a otimização local de controlos singulares é ainda investigada, usando condições necessárias de primeira e segunda ordem para otimalidade. Mostramos que o controlo ótimo existe e que, sob certas condições envolvendo os parâmetros, o controlo é do tipo bang--bang (on-off). Finalmente, a eficácia do tratamento do tipo bang-bang no controlo da doença autoimune é validada numericamente, resolvendo o (OCP) por um método direto.

Este trabalho foi realizado em conjunto com M. Fernanda Costa, M. Piedade Ramos e Ana Jacinta Soares

zoom link

Research Groups